Prefeitura Municipal de Junqueirópolis



DIÁRIO DO ESTUDANTE

Dezembro de 2.021 - Edição 171 - Informativo da Divisão Municipal de Educação de Junqueirópolis

 

 

O Projeto JEPP - Jovens Empreendedores Primeiros Passos é riquíssimo, pois desenvolve nos estudantes competências para aprender a pensar de forma mais crítica, organizar suas ideias de maneira clara, trabalhar em grupo, apresentar, entender a noção de sustentabilidade, de ética, de perseverança e outras competências empreendedoras.

 

 

Página 8

CONECTADOS


 

As férias estão chegando e é possível se divertir e continuar aprendendo. O site Atividades Educativas proporciona a todos diversas experiências, nas mais variadas áreas do conhecimento por meio de jogos e atividades interativas para todas as idades.

 

 

Página 6


 

 

Você conhece uma criatura verde e peluda que detesta o natal?

Conheça na página 5



 

Mudanças climáticas estão afetando as aves da Amazônia

Saiba mais na página 4



 

Nos últimos dias 29, 30 e 31 de Novembro, foi realizada a formatura do PROERD

Confira na página 3



Informativo das Ações
Municipais de Educação

Uma publicação pedagógica
da Diretoria Municipal
de Educação de Junqueirópolis


Tiragem: 2.500 exemplares
Diretor responsável: José Henrique Rossi
Jornalista responsável: Pedro V. Adami Jr. MTB91680/SP
Presidente da República: Jair Messias Bolsonaro
Ministro da Educação: Milton Ribeiro
Governador do Estado: João Agripino da Costa Doria Junior
Secretário da Educação: Rossieli Soares da Silva
Prefeito Municipal: Osmar Pinatto
Diretor da Educação: José Henrique Rossi

Conselho Editorial: Alessandra D.Abonízio, Alexsandra Maria O. dos Santos, Danila Ap. B. Violin, Elaine Cristina de S. Batista, Elisângela M. N. Monção, Eunice Francino Freire, Eva das N. A. Ubeda, Fernanda Cristina L. Leandro, Geórgia Paula R. Costa, Juliana Laís Santos, Juliana da Silva Mesquita, Kelly Luciana D. Perez, Lilian Cristina do Nascimento, Maria Edna do R. Bonancin, Mônica Ap. da Silva, Nayara V. B. Bevilaqua, Rosângela F. da Silva, Sidinéia Ap. M. Favaretto, Silvana Dias, Silvânia N. Mosaner, Terezinha Eliana L. da S. Trevisan, Vanessa B. Silva.

QUEM QUISER QUE CONTE OUTRA

REDAÇÕES DO PROERD

 

O QUE APRENDI COM O PROERD

Oi! Meu nome é Arthur Rossi Molaro, do 5º ano da professora Lólia.

No começo quando soube que teria PROERD na escola, eu achei que seriam todas as aulas falando só de drogas e os efeitos que elas trazem a saúde, mas percebi que eu estava errado! Foi melhor que isso!

Recebemos um policial na nossa sala, o policial Felipe. Ele nos mostrou e ensinou que nossas vidas, nossa família e nossas relações podem se destruir com o uso de drogas e não só a saúde.

Ele nos ensinou a como ser responsáveis e não praticar o bulliyng, que é uma violência psicológica com outra pessoa. Já temos 11 anos e sabemos o que pode fazer bem ou não para o próximo, então não devemos fazer aquilo que não queremos que façam com a gente.

Tudo que aprendemos com as aulas do PROERD me faz ser um menino mais responsável comigo e com as outras pessoas, saber como reagir e me comportar em situações diferentes.

Vou levar os ensinamentos para minha vida e para a vida de quem conheço.

Agradeço o policial Felipe e a diretora da escola por ter ajudado muito a gente a saber mais sobre esse assunto.

 

O EFEITO DAS DROGAS

Olá! Meu nome é Fernanda, tenho 10 anos, vim contar sobre as minhas experiências no PROERD.

No início, eu estava bem curiosa ao saber que iria aprender novos assuntos. E ao longo das aulas, conclui que excedeu minhas expectativas.

Durante esse processo de aprendizado, o que mais me chamou atenção foi a "Tomada de decisão PROERD" que visa ajudar o estudante a ter escolhas saudáveis e seguras, saber agir em momentos de tensão, bulling, preconceito, violência, entre outros. Além disso, pude aprender sobre as consequências das drogas e o álcool, que nenhum tipo de vício é benéfico.

Diante disso, posso tomar decisões responsáveis, negando a possibilidade de ações que desencadeiam e prejudiquem o meu futuro.

Agradeço a oportunidade de ter aprendido com o Programa Educacional de Resistências às Drogas e ao Policial Felipe, que me acompanhou e orientou da melhor forma possível.

 

O QUE EU APRENDI COM O PROERD

Meu nome é Lorena, estudo na Escola Municipal Profª Neyde Macedo Brandão Fernandes, estou no 5º ano da professora Érica

.

Este ano tivemos uma matéria diferente, o PROERD (Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência).

As aulas do PROERD foram muito importantes para mim, pois aprendi o quanto as drogas são capazes de matar e destruir a vida de muitas pessoas. Algumas dessas drogas são: Bebida alcóolica, cigarro, o uso de narguilé, entre outras.

Devemos pensar nos nossos atos e controlar nossas tensões, pensar antes de agir.

Aprendemos também sobre o bullying, infelizmente vemos isso acontecer a todos os momentos. Exemplos: Nas redes sociais, nas escolas, nas ruas, nas atitudes agressivas, nos apelidos. Eu mesma já vi uma amiga passar pelo bullying e não foi nada legal. Devemos respeitar as diferenças em cada um de nós.

Hoje concluí as aulas do PROERD, vou levar para minha vida todos os ensinamentos, respeitando minha vida e de meus semelhantes.

 


Obrigada PROERD, continue com esse trabalho maravilhoso.


CONTOS DE ARTIMANHA

 

Desde os tempos mais remotos, encontram-se na cultura popular histórias de personagens cuja característica principal é a capacidade de superar situações difíceis com um mínimo de recursos e, fundamentalmente, usando muita astúcia, para vencer os mais poderosos; as armas de que lançam mão são a esperteza e a ousadia. As artimanhas ou estratégias são divertidas e provocam riso nos leitores ou ouvintes, que se identificam com o protagonista e torcem para que ele seja o vencedor.

Vamos dar um exemplo de conto de artimanha para vocês:

O SAPO COM MEDO D'ÁGUA

Ana Maria Machado

Na beira do brejo, tomando sol, estava um sapo grandão.

De repente, sem perceber, o sapo foi agarrado por dois meninos que começaram a falar:

- Mas olha que bicho feio!

- Olho grande, todo inchado.

- Bicho assim nem devia viver.

- Vamos fazer um favor para a natureza e matar este bicho feio.

Foi aí que o sapo começou a falar:

- Olha, não façam isso comigo. Não fiz nada para vocês. Não me matem.

- Fica quieto bicho feio. Cala a boca.

- Sabe o que temos que fazer? Vamos jogar este bicho feio no meio do espinheiral.

- Rá, rá, rá!!! - Começou a rir o sapo. Espinhos nem furam o meu couro. Podem me jogar.

- Então, vamos jogar você nas pedras.

- Rá, rá, rá!!!E desde quando pedra me machuca?

- Ora essa, então nós vamos te espertar com uma faca.

- Rá, rá, rá!!! Do jeito que meu couro é duro, é bem capaz de quebrar a faca.

- Ah é! Então, vamos te jogar na água, aqui no brejo mesmo.

Aí o sapo começou a tremer e disse:

- Não, na água não. Não me joguem na água que não sei nadar. Na água não, por favor. Não façam esta maldade.

Os meninos ficaram felizes com isso. Pegaram o sapo por uma perna e o atiraram no meio do brejo, rindo a valer. O sapo afundou e veio à tona rindo de boca aberta.

- Enganei vocês, enganei vocês! Eu sou bicho d’água, nasci na água e sei nadar.

E foi embora deixando os meninos furiosos e com caras de tacho.

(3º anos da Escola Shigueko Oto Iwaki)


ACONTECE AQUI !!!

FINALIZAÇÃO DO PROJETO “CORREIO POÉTICO”

Durante o último semestre, os alunos dos 1º anos das escolas municipais trabalharam o projeto de leitura “correio poético”.

O objetivo do professor foi estimular a leitura de tal forma que se torne uma prática prazerosa e não obrigatória, aguçar o imaginário das crianças, ampliar o repertório dos envolvidos no projeto e socializar entre os alunos da escola.

Os professores optaram por trabalhar com poemas, com os jogos de palavras, as rimas, as repetições que marcam os ritmos, as intenções do autor e a beleza da linguagem. Apresentaram alguns poetas de estilos variados, exploraram sobre a trajetória e suas principais obras.

Os alunos escolheram um poema, durante as aulas fizeram ensaios reiterados e na culminância do projeto recitaram para alunos, funcionários e pais.

 

MEUS ERRINHOS
(PEDRO BANDEIRA)

 

ESTÁ BEM, EU CONFESSO QUE ERREI.

EU ERREI, ESTÁ BEM, ME DÊ ZERO!

ME DÊ BRONCA, CASTIGO, CONSELHO.

MAS EU TENHO O DIREITO DE ERRAR.

 

SÓ O QUE EU PEÇO É QUE SAIBAM

QUE EU NECESSITO ERRAR.

SE EU NÃO ERRAR VEZ POR OUTRA

COMO É QUE EU VOU APRENDER

COMO SE FAZ PRA ACERTAR?

 

PAIS, PROFESSORES, ADULTOS

TAMBÉM JÁ ERRARAM À VONTADE,

JÁ FIZERAM SUJEIRA E BORRÃO.

OU VAI DIZER QUE A BORRACHA

SURGIU SÓ NESTA GERAÇÃO?

 

VOCÊS QUE ERRANDO APRENDERAM,

OUÇAM O QUE EU TENHO A FALAR:

SE ATÉ HOJE COMETEM SEUS ERROS,

SÓ AS CRIANÇAS NÃO PODEM ERRAR?

 

CONCORDEM, EU ESTOU APRENDENDO.

COMPAREM MEUS ERROS COM OS SEUS,

SE JÁ COMETERAM OS SEUS ERROS,

DEIXEM-ME AGORA COM OS MEUS!

 



(Alunos entregando cartas aos pais)

 


(Alunos recitando os poemas)


FORMATURA PROERD

MOMENTO DE ALEGRIA PARA COMEMORAR NOVO CICLO DA VIDA DE NOSSOS ALUNOS

Nos últimos dias 29, 30 e 31 de Novembro, foi realizada a formatura do PROERD com as turmas dos 5° anos das Escolas Municipais: Jair Luiz da Silva, Neyde Macedo Brandão Fernandes e Shigueko Oto Iwaki no Junqueirópolis Tênis Clube (JTC) com a presença de pais, alunos, professores e autoridades do nosso município. O Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd) consiste num esforço cooperativo estabelecido entre a Polícia Militar, a Escola e a Família, tendo como missão: ensinar aos estudantes habilidades para tomada de boas decisões, para ajudá-los a conduzir suas vidas de maneira segura e saudável e visão: construir um mundo no qual os jovens de todos os lugares estejam capacitados para respeitar os outros e escolherem conduzir suas vidas livre do abuso de drogas, da violência e de outros comportamentos perigosos.

Foi um momento de grande alegria para os alunos que comemoraram o encerramento de mais essa etapa das suas vidas. Sob o comando do Policial Felipe, as aulas do PROERD foram ministradas na escola uma vez por semana trazendo muito ensinamento que eles utilizaram em momentos que exigiram uma decisão segura e responsável. É muito importante dar aos nossos alunos a base para que saibam viver em sociedade, livres das drogas e da violência. Agradecemos ao Policial Felipe pela sua disponibilidade e carinho com nossas crianças e às famílias por incentivarem e apoiarem seus filhos.

 

TURMAS DA ESCOLA JAIR


(Alunos da Professora Renata)

 


(Alunos da Professora Ana Carolina)

 


(Alunos da Professora Juliana)

 


(Alunos da Professora Aline)

 


(Alunos da Professora Ana Paula)

 

 

TURMAS DA ESCOLA SHIGUEKO


(Alunos do 5º T1 – Professora Vanessa)

 


(Alunos do 5º T2 – Professora Cléria)

 


(Alunos do 5º T3 – Professora Selma)

 

 

TURMAS DA ESCOLA NEYDE


(Turma 5º ano - Professora Andréia)

 


(Turma 5º ano - Professora Lólia)


SOLTANDO OS BICHOS

ANIMAIS EM EXTINÇÃO

Os alunos da pré-escola II da escola neyde macedo brandão fernandes trabalharam através do projeto “exploradores e defensores da natureza” diversos animais que estão ameaçados de extinção.

O projeto foi realizado durante todo o ano letivo de 2021, contando com leituras, vídeos, construção de cards com curiosidades sobre os animais estudados e confecção de alguns animais, como a tartaruga verde que foi produzida com o casco feito de semente de jacarandá e também utilizando grãos e macarrão os alunos puderam representar o ciclo de vida da borboleta, já que conheceram um pouco mais sobre a borboleta-rabo-de-andorinha.

Como finalização do projeto, foi realizada uma linda apresentação para os pais e familiares, com exposição de todos os trabalhos realizados durante o ano, apresentação dos alunos, vídeos com os melhores momentos do projeto e a apresentação da música “onça-pintada” de hélio ziskind.

CURIOSIDADES:

A tartaruga verde, conhecida também por aruanã, chega a desovar 122 ovos dentro de um buraco na praia.

A borborleta-rabo-de-andorinha alimenta-se do néctar das flores. Recebe esse nome porque suas asas se parecem com a cauda das andorinhas.


(Alunos da professora Patrícia durante a finalização do Projeto “Exploradores e Defensores da Natureza”)


Mudanças climáticas estão afetando as aves da Amazônia


Todos os anos, os alunos das escolas municipais leem e divertem com a revista CHC (ciências hoje das crianças). Esta revista maravilhosa apresenta conteúdos interessantes e variados. Você sabia que a CHC tem um site no qual realiza publicações online, veja uma das matérias interessantes que você pode encontrar por lá. Acesse o site e veja quanta coisa interessante tem pra você e seus amigos.

 

Em 1979, no norte do Brasil, uma grande área da floresta amazônica, praticamente intocada, próximo à cidade de Manaus, recebeu uma expedição de cientistas, que começaram a estudar as aves da região. Cada pássaro capturado pela equipe era pesado, medido, recebia uma anilha – que é um pequeno anel no pé com uma identificação – e depois era solto.

Os pesquisadores estudaram 77 espécies diferentes que vivem no sub-bosque da floresta, ou seja, voam a poucos metros do chão. Passados mais de 40 anos do início da pesquisa, mais de 15 mil aves foram examinadas e os especialistas agora têm em mãos um monte de informações importantes. Algumas novidades, porém, acenderam um sinal de alerta. Os pássaros da maior floresta tropical do mundo estão ficando menores!

A pesquisa concluiu que de 1980 a 2021 a massa corporal das aves estudadas está diminuindo. Ou seja, as aves da Amazônia estão ficando mais magras. Por outro lado, suas asas estão ficando mais compridas. Por que isso está acontecendo?

Desde 1966 a temperatura média da região aumentou entre 1°C e 1,6°C. Além disso, tem chovido menos em uma parte do ano. Parece pouco, mas é o suficiente para afetar criaturas sensíveis como as aves. As mudanças no clima podem ter diminuído a oferta de comida, deixando os pássaros mais magros ao longo dos anos. Mas, não é só isso. Animais menores (e mais leves) conseguem dissipar o calor e se refrescar com mais facilidade. Então, se o clima está ficando mais quente, indivíduos menores de uma espécie podem lidar melhor com o calor do que os indivíduos maiores, aumentando suas chances de sobreviver.


(O uirapuru-verdadeiro é uma das muitas espécies de aves da Amazônia que têm sofrido os efeitos das mudanças climáticas)

 

Mas por que as asas das aves estão ficando mais compridas? Asas mais longas podem melhorar o voo, mas não parece ser o caso dos pássaros que vivem dentro da floresta. Ao que tudo indica, com corpos mais leves e asas maiores, as aves gastam menos energia e aquecem menos o corpo enquanto voam. Ou seja: com o passar do tempo, os passarinhos da floresta que nascem com asas um pouco maiores, mas que ficam com um corpinho menor, estão sobrevivendo mais do que aqueles mais pesados e com asas menores.

As mudanças climáticas são um assunto sério e urgente. Não apenas as aves, mas lagartos, sapos e outros seres vivos também estão sofrendo com as alterações no clima. Cientistas já fizeram o alerta para governantes de todo o mundo: para frear essas mudanças no clima da Terra precisamos acabar com o desmatamento e diminuir a poluição da atmosfera, entre outras ações. Esta é uma missão para a humanidade!

 


É CULTURA

OS PESTES


Neste livro o autor Roald Dahl conta a história do Senhor e a Senhora Peste são terríveis. Prenderam o macaco Simão, a macaca Catarina e seus dois filhinhos em uma gaiola no quintal. O objetivo dos Pestes é montar o primeiro Grande Circo dos Macacos de Cabeça para Baixo do Mundo. Mas a situação muda no quintal dos Pestes quando aparece um grande pássaro africano que entende a língua dos macacos.

Descubra o que aconteceu com cada personagem nessa divertida história.

Sobre o autor:

Roald Dahl foi um escritor britânico nascido no País de Gales, filho de noruegueses. Atingiu notoriedade na década de 1940 por suas obras para adultos e crianças e tornou-se um dos escritores mais aclamados do mundo.



João e os 10 pés de feijão

O conto "João e o pé de feijão" é de origem inglesa e foi publicado pela primeira vez no início do século XIX, desde então ganhou inúmeras versões e adaptações. Neste livro, há todo tipo de feijão mágico (rosinha, roxinho, preto, bolinha, vermelho...) e dependendo da qualidade do feijão, os destinos de João, sua mãe e o gigante tomam rumos bem diferentes como um parque de diversões, um casamento inusitado, um besouro gigante, sete vaquinhas coloridas e até um desfecho triste, mas muito triste, compõem essas criativas reinterpretações da clássica história infantil.

Para saber como esta história continua é só escolher o seu feijão mágico predileto e viajar pela leitura para ver aonde essa aventura vai te levar.

Boa leitura!

Autor: José Roberto Torero e Marcus Aurelius Pimenta

Classificação: Infanto-juvenil

Indicado por: Alunos do 1° ano da professora Natiele



Você conhece uma criatura verde e peluda que detesta o Natal com todas as forças?

Precisa conhecer este personagem rabugento, cínico e que não suporta a felicidade das pessoas que adoram a festança e resolve acabar com a festa de uma vez por todas.

Neste mês as professoras da escola Shigueko fizeram a leitura do livro “Como o Grinch roubou o natal” do autor Dr. Seuss. Os alunos ficaram curiosos para descobrir se ele conseguiu realizar seu plano e qual o motivo de não gostar desta data tão especial.

Em outro momento, as professoras levaram os alunos no CEFE para assistir ao filme “O Grinch”. Foi uma manhã muito divertida e prazerosa!



(Alunos assistindo o filme “O Grinch” no CEFE)

 


(O Grinch “visita” os alunos)


CONECTADOS

COMPARTILHANDO E SE DIVERTINDO...

O livro Aprender Sempre do quarto ano Vol. 2, trouxe uma sequência didática bem divertida com o tema: “Textos que circulam mundo afora”. Com o objetivo de ampliar seus conhecimentos para as redes sociais e os cuidados que devemos enfrentar diante delas.

Sabendo que as redes sociais são linhas invisíveis que nos conectam com pessoas do mundo inteiro, está sequência permitiu aos alunos aprenderem um pouco mais sobre alguns gêneros textuais que circulam pelas redes conectadas como: postagens e comentários. Os alunos leram diversos textos, em que puderam conhecer o ponto de vista de pessoas desconhecidas sobre vários assuntos, usaram emojis para se comunicar, escreveram notícias e comentários, expressando suas ideias, tudo isso através das várias atividades apresentadas pela sequência.

Como produto final, escolheram a plataforma digital PADLET para compartilhar suas opiniões sobre as mudanças na volta as aulas presenciais em relação a pandemia.


 

(Alunos da prof.ª Gláucia)


PRIMEIRA PÁGINA DO MURAL DA PROFª JÉSSICA

 



As redes sociais são espaços virtuais onde grupos de pessoas ou empresas se comunicam através do envio de mensagens, da partilha de conteúdos, entre outros.

Atualmente existem diferentes redes sociais, cada uma com um propósito e um público-alvo específico.


 

As férias estão chegando e é possível se divertir e continuar aprendendo. O site Atividades Educativas proporciona a todos diversas experiências, nas mais variadas áreas do conhecimento por meio de jogos e atividades interativas para todas as idades.

Aproveite seus momentos na internet de forma divertida e educativa acessando:



DIVERTIDA MENTE

 



CRUZADINHA

O NATAL ESTÁ CHEGANDO, VAMOS NOS DIVERTIR DESCOBRINDO AS PALAVRAS.


 


CULMINÂNCIAS

PROJETO JEPP – JOVENS EMPREENDEDORES PRIMEIROS PASSOS/SEBRAE

O Projeto JEPP – Jovens Empreendedores Primeiros Passos é uma parceria da Prefeitura Municipal de Junqueirópolis com o SEBRAE, que visa incentivar os alunos a buscar o autoconhecimento, novas aprendizagens, além do espírito de coletividade.

Esse Projeto teve início no segundo semestre, comtemplando os alunos dos 1º aos 5º anos da Escola Municipal Profª. Shigueko Oto Iwaki. Primeiramente aprenderam na teoria sobre empreendedorismo de forma simples e com atividades lúdicas, sendo que cada Ano trabalhou com um determinado assunto, sendo eles:

1º anos: O mundo das ervas aromáticas;

2º anos: Temperos naturais;

3º anos: Oficina de brinquedos ecológicos;

4º anos: Locadora de produtos;

5º anos: Sabores de cores.

Após o término da apostila, as crianças iniciaram a confecção dos produtos que seriam vendidos na Feira do Artesanato/Sebrae, onde é a culminância desse projeto, que além de desenvolver o lado empreendedor dos alunos, desenvolve também outras habilidades. As crianças participaram de todo o processo, desde a produção até a venda dos produtos, somaram o total dos valores arrecadados e contabilizaram gastos e lucro.

Todo o dinheiro arrecadado na Feira é revertido aos alunos, com o objetivo de levá-los a um passeio. Com os 1º e 2º anos fomos ao Buffet Imaginação, já com os 3º, 4º e 5º anos iremos ao Prudenshopping.

O Projeto JEPP – Jovens Empreendedores Primeiros Passos é riquíssimo, pois desenvolve nos estudantes competências para aprender a pensar de forma mais crítica, organizar suas ideias de maneira clara, trabalhar em grupo, apresentar, entender a noção de sustentabilidade, de ética, de perseverança e outras competências empreendedoras.








RENASCE A ESPERANÇA...

Crianças e toda equipe escolar, se apresentam no novo espaço da Educação (CEFE).

No dia 09 de dezembro ás 19:30h no CEFE, aconteceu a apresentação de encerramento do ano letivo da escola CEI Sonho de Criança, com a presença de familiares, autoridades convidadas e a comunidade em geral. Essa apresentação foi para ‘’não fechar ‘’, e sim ‘’marcar’’ esse momento com clima de otimismo.

Tanto a equipe escolar como as crianças se dedicaram nos ensaios para transmitir através da música, um sentimento de fé e expectativa. Nesse ano de 2021 foi contínuo a sensação de incertezas, onde tanto famílias e a escola tiveram que se reinventar para atender e suprir o aprendizado dos pequenos. Essas que deram um show de superação diante de mais um ano com uma realidade e rotina diferentes. Foram meses de novas experiências e vivências que de certa forma irão acrescentar para o senso de cidadania, solidariedade e empatia.

Com a volta para o presencial renasceu em todos uma luz que tudo irá se normalizar. É com essa sensação que toda equipe encerra mais um ano letivo, desejando á todas famílias, crianças e aqueles que manteve uma parceria indireta ou diretamente.





FELIZ NATAL E UM NOVO ANO DE ESPERANÇA E ÓTIMAS OPORTUNIDADES PARA TODOS NÓS!