Ministro da Saúde diz que “há excesso de vacinas no Brasil”

Com a vacinação da segunda dose atrasada em ao menos seis estados, principalmente por falta do imunizante da AstraZeneca, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que há “excesso de vacinas” no país e elogiou o sistema de distribuição do governo federal.

Infelizmente a realidade é que há falta, principalmente nos estados de São Paulo, Bahia, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Espírito Santo e Rio Grande do Norte para completar calendário vacinal da população.

Ao ser questionado sobre o desabastecimento de AstraZeneca, negou que exista algum problema. São Paulo, por exemplo, zerou os estoques e aplica a vacina da Pfizer no lugar da segunda dose da AstraZeneca.

“Precisa acabar com essas narrativas de falta de vacina. Isso não é procedente, o Brasil vai muito bem. O Brasil já é dos países que mais vacinam no mundo”, disse Queiroga.

Compartilhe